A importância da boa comunicação com seu corretor

Um bom corretor faz toda a diferença na hora de contratar um seguro. Além de conseguir as melhores condições, é ele quem nos orienta para conseguirmos o produto certo para nossa necessidade. Por isso, é muito importante que se tenha uma boa comunicação com este profissional. Deve-se conversar de forma correta e o mais detalhada possível. Isto garante que o objeto do seguro, um bem ou mesmo a sua própria vida, seja coberto de forma adequada.

Também é importante que o cliente verifique se o seu prestador de serviços – o corretor – está fazendo a parte dele de forma correta, contratando exatamente o que pediu. Para isso, é importante um mínimo de conhecimento sobre o que está contratando. Somente então poderá checar se os seus requisitos estão mesmo sendo atendidos. Acompanhando nosso blog certamente você aprenderá muito mais sobre seguros.

Acompanhe estes dois casos reais em que a falta de diálogo entre cliente e corretor acabou causando prejuízos:

Falhou na boa comunicação, perdeu o bônus

Um cliente já possuía o seguro de automóvel a alguns anos, sempre realizando as renovações corretamente e sem nunca ter a necessidade utilizar o seguro. Já estava com classe de bônus 10 quando resolveu comprar um novo veículo. Ao fechar o negócio, ligou para o seu corretor e comunicou sobre sua nova aquisição e sobre a necessidade de um seguro. Prontamente, o corretor coletou as informações, realizou as cotações e fechou um novo seguro. Até aí tudo bem, correto? Errado!

O objetivo deste segurado era se desfazer do veiculo antigo, e ficar somente com o novo veículo. Duas coisas a serem observadas neste caso:

  • O segurado não informou claramente para o corretor, sobre o seu objetivo com o veículo antigo. A comunicação falha custou bem caro para o segurado, mesmo que no momento ele não tenha percebido isto;
  • O corretor deve sempre entender melhor as necessidades dos seus clientes, ter uma postura de orientação. Mas não pesquisou as reais necessidades do cliente e acabou por fazer um novo seguro. E pior: quando soube do seu cliente que o veiculo antigo havia sido vendido e que não renovaria o seguro, se omitiu e não orientou para que não houvesse a perda do bônus. O seguro novo poderia ter sido cancelado e substituído por uma renovação do seguro do veículo antigo, para que o bônus fosse aproveitado.

Neste caso, o cliente só veio perceber o que havia perdido, quando em uma renovação recente com um outro corretor, foi finalmente informado. Só então ele entendeu como funciona a classe de bônus no seguro de automóveis, e sobre a sua classe de bônus atual – que estava indo para classe 2. O cliente não fez um acompanhamento do que estava contratando, teve perda dos bônus e consequentemente do seu desconto.

Solicitou a substituição do veículo, mas não acompanhou

Neste segundo caso, o bônus não foi perdido. O segurado comprou um veículo novo, e ao fechar o negócio, solicitou a substituição do veículo anterior pelo novo para o seu corretor. Só retirou o veículo da concessionária, após enviar a nota fiscal com a data de saída para o corretor, e confirmação de que estava tudo certo. Ótimo, não é? Neste caso então, não há problema certo? Errado novamente!

O corretor não solicitou a alteração do veículo junto a companhia de seguros. O segurado, por sua vez, não acompanhou a chegada dos documentos referentes ao endosso do seu veículo, até por um certo desconhecimento do processo. Durante três anos, as renovações enviadas pelo corretor foram realizadas com o veículo antigo (Isso mesmo, três anos!). Todo o processo de negociação, aonde acontece a confirmação dos dados, inclusive os referentes ao perfil de utilização do veículo, que devem ser atualizados sempre que houver uma alteração e confirmados na renovação. Neste caso se sucederam três longos anos sem que fosse constatado que o veículo estava errado.

Novamente, somente quando o segurado foi solicitar uma cotação com um outro corretor, o erro foi percebido. Neste caso, o corretor anterior foi completamente negligente, caberia inclusive uma denuncia do mesmo à SUSEP. Mas o segurado também errou por não acompanhar de forma mínima o que estava sendo contratado. Uma simples verificação da carteirinha do seguro, aonde constam as informações do veículo, seria possível identificar o erro.

Conclusão

Ter um corretor qualificado é sempre muito bom, pois ele pode lhe orientar e apresentar os melhores produtos para sua necessidade. Entretanto é muito importante entender um pouco sobre o que está sendo contratado. Além de conferir sempre o serviço prestado, para evitar problemas futuros.

Conheça o seu corretor. Converse com ele sempre. Tire dúvidas, pesquise. Afinal, ele estará lidando com o seu bem, o seu patrimônio. Não hesite em trocar de profissional caso a confiança esteja abalada. E, para conhecer mais sobre todos os tipos de seguro, como contratar, as coberturas e bônus, fique de olho no nosso site, clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *