Código IMEI do seu celular: saiba o que é e para que serve.

O celular está cada vez mais inserido na vida cotidiana da população brasileira e mundial. Alguns o consideram um item vital e indispensável, não conseguindo se imaginarem sem. Smartphones já são, inclusive, importantes ferramentas mercadológicas de comunicação. No final do século passado, era motivo de destaque apenas ter um aparelho celular. Hoje, de acordo com a ANATEL, o número de telefones chegou à impressionante marca de mais de 270 milhões de unidades no Brasil, superando, inclusive, a população brasileira, de pouco mais de 202 milhões de habitantes. Uma interessante proporção de mais de um celular por habitante. Com tantos celulares em circulação no pais e no mundo,  governo e operadoras tiveram que criar uma forma de controlarem todo esse número, que cresce continuamente. Para resolver este problema que foi criado o IMEI.

O que é IMEI

O IMEI é uma sigla em inglês que significa International Mobile Equipment Identity, em português, Identificação Internacional de Equipamento Móvel. Esta identificação se assemelha a uma impressão digital de cada aparelho em circulação no Brasil e no mundo, ou ao CPF de cada indivíduo. Cada registro desse fica armazenado em um banco de dados chamado EIR (em português, Registro de Identidade de Equipamentos), com todas as características físicas do aparelho. Este cadastro é aberto para as operadoras de celulares consultarem estas informações.

É possível ver este número no próprio celular, no compartimento da bateria do aparelho. Também podemos ver o IMEI na própria tela, digitando  *#06#. Este código é composto por uma sequência da seguinte forma:

000000-00-000000-0.

Para que serve o IMEI?

É através deste código IMEI que as prestadoras podem desbloquear os aparelhos para se tornarem compatíveis com outros chips. Além disso, este código é muito importante caso o celular seja roubado. É possível bloquear totalmente o aparelho, inutilizando-o. As funções que necessitam de uma operadora como ligações e conexão com a internet ficam inativas. Uma vez bloqueado não há como reverter o processo, se o aparelho for reencontrado após um roubo continuará inativo.

Através do IMEI também é possível identificar o local e a pessoa que está se realizando determinada ligação. Este código também é enviado para a rede toda vez que o aparelho se conecta com a internet. Estas funcionalidades ajudam a resolver casos criminais e judiciais.

Conclusão

Junto com o aumento de números de celulares aumenta-se, consequentemente, a quantidade de furtos e roubos de aparelhos. Toda forma de evitar ou diminuir este risco é bem-vinda. Veja o número do IMEI do seu aparelho e deixe-o anotado, caso venha a ser furtado poderá bloqueá-lo. Você também pode contratar um seguro para seu smartphone. Para saber mais sobre esta modalidade de seguro veja o nosso post ‘Seguro para celular: barato e muito útil’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *